Cuidados para evitar acidentes com crianças nas festas juninas

A tradição das festas juninas, principalmente no nordeste brasileiro, inclui uma grande variedade de pratos típicos – muitos à base de milho -, música – com destaque para o forró – e a diversão com fogos de artifício e perto da fogueira. É preciso que pais e responsáveis redobrem a atenção com crianças e adolescentes neste período como forma de assegurar a diversão, mas evitando acidentes, especialmente com fogos. Há muitos casos de problemas com inalação de fumaça, complicação com alimentos em grãos em bebês e o consumo de bebida alcoólica.

“Os adultos devem manter a vigilância em relação ao tipo dos fogos de artifício e à brincadeiras perto da fogueira, por causa de queimaduras e do risco de lesões auditivas, perda da visão e até amputações. Tudo isso pode ser evitado com orientações e tendo sempre um adulto por perto”, afirma o presidente da Sociedade Pernambucana de Pediatria, Eduardo Jorge Fonseca.

Nos últimos 10 anos, o Ministério da Saúde registrou o atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) de mais de sete mil vítimas de acidentes provocados por queima de fogos de artifício, com 96 mortes em todo o Brasil.

Os “traques de massa” e as “cobrinhas” têm menor risco de causar queimaduras, mas podem provocar alergias respiratórias, porque a pólvora dos explosivos pode ficar impregnada nos dedos, que acabam indo à boca, nariz, olhos, ouvidos e outras partes do corpo.

Em caso de acidente com queimaduras, a recomendação é lavar apenas com água limpa corrente e não usar nenhum tipo de substância sobre a lesão, como manteiga, creme dental, clara de ovo e pomadas. Em seguida procurar a unidade de saúde mais próxima.

GRÃOS – os pais devem observar o consumo de alimentos tradicionais como milho e amendoim, que podem causar sufocamento por aspiração em crianças menores, especialmente aquelas que estão engatinhando e podem pegar os grãos do chão ou de mesas mais baixas sem serem percebidas.

Recent Posts

Leave a Comment